sexta-feira, novembro 25, 2016

SOB A SOMBRA

SOB PRESSÃO

Um filme de horror feito no Irã é bem atípico e, que eu saiba, há poucas produções desse gênero feitos naqueles bandas.
E é esse diferencial que torna "Sob a Sombra" ainda mais interessante, já que seu roteiro e desenvolvimento por si só sustenta com excelência o interesse (e sustos).
Shideh (Narges Rashid)  esta sob pressão por tudo quanto é lado, não bastasse estar na iminência de um ataque de bombas mandadas pelo Iraque (o conflito entre os países durou anos), seu marido médico é convocado para ajudar os feridos longe da cidade onde vivem, Teerã.
No pequeno edifício onde vivem, os moradores aos poucos vão deixando a cidade pelo medo do bombardeio, deixando mãe e filha cada vez mais isoladas.
Nisso tudo, Dorsa (Avin Manshadi) começa a ouvir barulhos estranhos pela casa, a mãe à principio deduz que seja a imaginação fértil da garota, mas começa a perceber que algo maligno espreita a sua filha.

"Sob a Sombra" introduz a lenda dos Djinns, que é da mitologia árabe,  são espíritos ancestrais que no ocidente acabou conhecido como gênios.
Esqueçam aquele simpático mostrado no "Alladin", aqui as criaturas são maléficas, capazes de tornar a forma humana e a invisível.
Apesar dos efeitos serem modestos, não há nada feito nas coxas, a aparição das criaturas são assustadoras e bem simples tecnicamente (a cena sob o lençol é de arrepiar), bem longe do modo hollywoodiano de se tentar assustar .
O diretor Babak Anvari é alguém pra ficar de olho pois logo em sua primeira produção, conseguiu administrar muito bem o horror e o drama, sem pender ou salientar um lado, tornando "Sob a Sombra", um filme mais que recomendável.
NOTA______ 8,5
Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores