segunda-feira, outubro 10, 2016

31

12 HORAS PARA SOBREVIVER

Rob Zombie não se cansa dessa sua carreira de cineasta e chega a "31", mais um filme ruim da sua filmografia equivocada. 
Pra quem ainda não sabe, Rob é músico e ficou mundialmente famoso pelo "White Zombie", sua extinta banda de metal.
Daí que resolveu fazer filmes de terror e foi um desastre atrás do outro, chegando ao cúmulo de refilmar "Halloween" de John Carpenter.
Não há nada em "31" em que não já vimos em dezenas de outras produções e o pior acontece, é um filme zero em sentir medo e aflição pelos personagens.
O roteiro também é genérico e se passa em 1976 quando uma turma riponga é sequestrada por um grupo de velhos (entre eles Malcom McDowell, pagando um mico) que os obrigam a tentar sobreviver as próximas horas de um grupo de palhaços dentro de um prédio abandonado.
Assim, sem mais nem menos.
O problema é que não há empatia alguma para com qualquer pessoa ali, o que nos faz torcer para que os palhaços matam cruelmente cada bicho-grilo chato.
E o que dizer para a sensação nula de perigo que a situação exige? 
Sorte maior teve Richard Blake com seu insano Doom-Head, o único que parece não estar no automático e realmente demonstra alguma  insanidade prestes a sair do controle.
Ele daria uma versão ainda mais sombria e lado B do Coringa.
Fora isso, "31" não empolga, não assusta, não cheira e nem fede.
 NOTA___ 2,0
Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores