segunda-feira, abril 04, 2016

DEADPOOL

SEM PAPAS NA LÍNGUA

A essa altura do campeonato, todo mundo deve saber o quanto Deadpool fez sucesso nas bilheterias, ocasionando um burburinho daqueles.
Verdade seja dita, pouquíssimas pessoas conheciam bem  o personagem e  a sua malfadada última aparição, (no péssimo primeiro filme solo do Wolverine) foi massacrada pelos fãs de quadrinhos, sendo assim, ninguém esperava o quanto  Ryan Reynolds estava disposto em refazer o personagem e que o resultado seria algo tão positivo.
Totalmente descaracterizado na sua primeira versão cinematográfica, Deadpool aparece finalmente muito próximo do que realmente seria suas principais características: desbocado, zoador, violento, senso de humor negro e completamente sem papas na língua.
É um alívio  essa mudança de tom dentre os filmes de quadrinhos recentes, pois "Deadpool" vai contra todo a jeitão politicamente comportado e muitas vezes irritante das produções da Marvel. 
E o bônus é que suas referencias não se limitam ao mundo das HQs e vai além, música e cinema também estão em pauta na língua do personagem, trazendo risos espontâneos e uma boa dose de nostalgia, recordando clássicos como "Curtindo a Vida Adoidado".
A história é bem simples, e é assim que deveria ser mesmo pois o  escracho de Deadpool  e suas toneladas de referências e piadinhas sujas diverte até mesmo na genial campanha de divulgação do filme meses antes de sua estreia.
O anti-herói tagarela vai em busca de vingança pelos responsáveis da sua tranformação e sua aparência desagradável. É a deixa para auto-referências, piadas soltas e farpas para tudo quanto é lado.
Nem o mais chato vai  deixar de  esboçar um sorrisinho que seja depois de tanta bobagem divertida reunida.
NOTA ____8,0
Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores