quarta-feira, setembro 02, 2015

EXPRESSO DO AMANHÃ

LUTA DE CLASSES

Bong Joon-Ho (do ótimo "O Hospedeiro") é um cineasta com um olhar cinematográfico clinico. 
Seus filmes invariavelmente possuem um nível técnico bem apurado em relação as tomadas de câmera, figurino, fotografia, roteiro e cenários.
E "Expresso do Amanhã" não foge à regra.
Baseado numa HQ francesa, o filme é de uma experiência rica em profundidade de personagens e situações limites.
Não querendo comparar, mas "Expresso do Amanhã" acabou me lembrando outro recente filme pós-apocaliptico com críticas sociais tão explícitas: o novo "Mad Max".
As duas produções possuem em similaridade a humanidade tentando se virar diante de um planeta devastado por ações do próprio homem, nisso as classes sociais mais pobres sofrem sendo exploradas de alguma forma pelas mais abastadas.
Aqui, quem é pobre sofre horrores nos últimos vagões de um trem que trasporta os únicos sobreviventes depois do acidente que transformou o mundo numa geleira mortal.
O personagem de Chris Evans lidera uma revolução e planeja chegar até aos vagões onde os ricos se esbaldam de privilégios e mordomias.
Mas "Expresso do Amanhã" guarda na manga surpresas que são de embasbacar qualquer um e a condução de Joon-Ho se revela um grande diferencial.
Além de um roteiro fantástico, o elenco esta mais afiado ainda com destaque para Tilda Swinton, que desaparece completamente como uma das funcionárias mais osso duro-de-roer do dono do trem. 
Há também a participação de Ed Harris, Jamie Bell, Octavia Spencer, Song Kang-Ho e vários coadjuvantes não muito conhecidos que estão formidáveis.
NOTA _____8,5

Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores