terça-feira, junho 02, 2015

CORRENTE DO MAL

STALKER DO ALÉM


Em tempos de "Annabelle",  é reconfortante assistir "Corrente do Mal" e ter esperanças de que sempre haverá algum cineasta investindo em histórias originais e climas soturnos.
Muito mais preocupado em aterrorizar o telespectador, montando uma atmosfera sombria impecável do que sustos baratos onde o gato preto pula da penumbra, o diretor David Robert Mitchell acertou em cheio na ambientação de seu filme.
"Corrente do Mal" lembra muito as produções de John Carpenter, Was Craven , não só pela trilha sonora repleta de sintetizadores, mas pelo andar da história e outros detalhes sublimes que dão um diferencial  no meio de tanta produção chinfrim atual.

Na trama, Jay (Maika Monroe) é uma jovem que contrai uma maldição ao fazer sexo com seu recente namorado. Algo maligno a persegue lentamente, algo que pode mudar de forma conforme lhe convém, algo que inexoravelmente virá até ela.
A medida que Jay toma consciência do perigo, a paranóia se instala e graças aos passeios que a câmera do cineasta dá , qualquer um passa a ser suspeita deixando nós, os telespectadores, tão paranóicos quanto a garota.
Vale ressaltar a competência de David Robert por trás da direção, ele realmente sabe o que esta fazendo e com muito talento enche a tela de possíveis "stalkers" com paisagens amplas da cidade de Detroit.
Outro elemento curioso é o fato da história não se encaixar muito bem nos tempos atuais, nunca se diz em que ano estão os personagens, mas a julgar pelos móveis e objetos retrôs que aparecem na mobília das casas (até uma máquina de escrever dá as caras) demostra a inteligência do diretor em manter um estilo desatualizado em todos os detalhes.

Há também cenas que remetem diretamente a um clássico do gênero, "A Hora do Pesadelo". Reparem como o personagem Greg é a cara de Johnny Depp mais jovem, ou a cena de Jay observando pela janela se o vizinho da frente esta passando apuros.
São referências assim que engrandece "Corrente do Mal" a um nível pouco conhecido das produções atuais. 
E é evidente que ter assistido uma penca de produções de terror dos anos 80 vai melhorar ainda mais a sua diversão enquanto estiver assistindo a esse filme.
"Corrente do Mal" demonstra ainda estar ciente de que não é preciso baldes de sangue e sustos falsos para se fazer uma instigante história que, no fim das contas, realmente assusta.
NOTA ___9,0
Compartilhar:

2 comentários:

Anônimo disse...

Esse filme é muito ruim e ponto , nada se salva, sem clima tenso não assusta, um espírito que te mata trepando, mortes bestas, foi o pior filme do ano que vi ate agora

Marcelo Seiler disse...

Obrigado pelo comentário, discordo completamente mas cinema é isso. Cada um com a sua opinião.

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores