segunda-feira, novembro 17, 2014

O MAL DE DEBORAH LOGAN

A POSSUÍDA

Não sei até onde o fato de Bryan Singer ( "X-Men" ) estar envolvido na produção desse filme pode ajudar na divulgação.
A verdade é que isso não fez diferença alguma no resultado pífio de "O Mal de Deborah Logan", mais um 'found-footage' , o verdadeiro mal que ainda assola os filmes de terror contemporâneos.
Um grupo de estudantes decidem acompanhar o cotidiano de uma senhora ( a ótima Jill Larson) que foi diagnosticada com o Mal de Alzheimer.
A desculpa para a gravação em primeira pessoa é a de que os estudantes oferecerão dinheiro para Deborah e sua filha (Anne Ramsey) que estão à beira da falência.
Com o passar do tempo, a senhora começa a desenvolver um estranho comportamento e a dúvida se instala quando não sabemos se tudo não passa de sintomas da doença ou se é um caso de possessão demoníaca.

A ótima interpretação de Jill Larson é a única coisa que nos faz ficar interessado em saber até onde aquela história vai desaguar.
Mas a sensação que fica é que justamente a forma em que "O Mal de Deborah Logan" foi filmado é o grande prejudicador. 
O filme acaba lembrando inúmeras outras produções que explora o já mais que explorado estilo de gravações encontradas. Para cada acerto como o pouco conhecido "The Borderlands" há milhares seguindo a cartilha de "A Bruxa de Blair" e tantos outros.
Muito fraco.
NOTA 4,0
Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores