segunda-feira, outubro 06, 2014

MESMO SE NADA DER CERTO

LOST STARS

O começo de "Mesmo se nada der Certo" é uma maravilha. 
Acompanhamos o encontro de duas pessoas perdidas em seus problemas, o 'loser' produtor musical Dan (Mark Ruffalo) e Gretta (Keira Knightley), uma compositora com o coração partido.
A cena de abertura é instigante e maravilhosamente bem orquestrada.
O diretor John Carney ("Apenas uma Vez") resolve mostrar os acontecimentos anteriores à esse encontro, até voltar ao momento mágico quando Dan se encanta com a canção de Gretta, imaginando os acordes e instrumentos.
É uma pena que com o desenrolar da trama, o começo promissor fica só na promessa mesmo.
Quando John Carney realizou "Apenas uma Vez" ele conseguiu com maestria administrar uma boa e interessante história, personagens cativantes e uma trilha sonora supimpa.

Não querendo comparar ao trabalho anterior mas já fazendo, achei que dessa vez Carney não soube nos fazer importar tanto assim com os personagens e nem com o roteiro.
Os atores estão corretos (até o vocalista do Maroon 5 não faz feio!) e a trilha sonora é de matar, no entanto não me importei com o destino dos personagens, não houve uma ligação ou uma vontade de torcer por eles mesmo se nada desse certo.
Pertinho do final, o filme retoma o interesse quando Dave (Adam Levine) volta a procurar a ex Gretta e a performance de uma belíssima canção consegue deixar uma boa impressão.
Apesar do miolo do filme não conseguir manter o mesmo nível de sua cena inicial, "Mesmo se nada der Certo" se sobressai por conta de seu maior ponto forte, as canções de sua trilha sonora.
Keira Knightley está adorável cantando depois de levar um super pé na bunda do namorado e as cenas com a banda ao ar livre são contagiantes.
E prepara-se para ouvir a linda "Lost Stars" inúmeras vezes.

NOTA 7,5
Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores