segunda-feira, setembro 08, 2014

A POSSESSÃO DE MICHAEL KING

O DIABO EM MIM

Desde "O Exorcista" que se vê por aí milhares e milhares de filmes com o cramulhão perturbando o povo.
Então a história de um homem sendo possuído por um demônio como em "A Possessão de Michael King" já sai perdendo por lembrar as dezenas de produções com a mesma história.
Apesar da falta de ineditismo, o grande atrativo aqui é o personagem principal.
Michael King é um sujeito que se tornou cético com a morte abrupta de sua esposa e meses mais tarde decide testar alguns rituais e feitiços em si mesmo, na esperança de provar para o mundo que Deus e/ou Diabo não passam de crendice.
Sem se aprofundar muito na psiquê do personagem mas mantendo o interesse nele, o filme se torna atrativo pela mudança que King passará, de um alguém destemido para um desesperado dominado por algo maléfico.

"A Possessão de Michael King" também não faz feio quando o diabo se manifesta. Achei o detalhe das formigas bem sacada, além de trazer uma brisa de novidade (mesmo que visual) para a trama.
Mas é feijão com arroz.
Você consegue adivinhar toda a trama, lembra um bocado de coisa e fica ali no "mais do mesmo" dos filmes de exorcismo, possuídos e afins.
NOTA 7,5
Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores