quarta-feira, junho 25, 2014

ENTRE NÓS

O REENCONTRO

Em 92, um grupo de amigos reunidos na casa de campo de Silvana (Maria Ribeiro) enterram uma caixa com cartas destinadas a eles daqui a dez anos.
No mesmo dia ocorre um acidente fatal a qual eventos ecoarão anos posteriores.
O diretor Paulo Morelli caprichou na direção e no roteiro ao entregar uma história que vai muito além do segredo que envolve o acidente e do como isso afetou no reencontro em 2002.
É fácil perceber as dores que cada personagem ganhou durante o passar dos anos. 
E é nisso que "Entre Nós" logo conquista, os personagens são tão familiares e próximos da gente que de alguma maneira vamos nos enxergar , ficando praticamente impossível  se desassociar de cada um tão cedo.

É impressionante o zelo e cuidado que Paulo Morelli em parceria com seu filho Pedro tiveram com o roteiro.
Numa cena especifica por exemplo, os personagens comentam fatos históricos  como a queda das Torres Gêmeas, a eleição de Lula e a Copa de 98 numa mesa de jantar com uma espontaniedade livre de qualquer artificionalismo que nas mãos de alguém menos talentoso poderia ocorrer.
Pareceu que os atores se envolveram na construção dos diálogos, livres para improvisar e tornar a conversa o mais real possível.
Essa afinidade do elenco com o diretor fica perceptível nas cenas e nas interpretações. Gostei muito de Carolina Dieckman que se estava radiante e alegre lá em 1992 aparece bem mais contida e dizendo muito com seu olhares e expressões no segundo encontro.
Outra cena maravilhosa é a que envolve Paulo Vilhena e  Martha Nowill que depois de um churrasco mal sucedido desabafa para a amiga o quanto a vida dele esta ruim e não se parece nada como havia imaginado.
A leitura das cartas acaba sendo um mero detalhe depois de tanta complexidade que só o passar do tempo nos traz. 

NOTA 8,5
Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores