segunda-feira, janeiro 27, 2014

EX-DRUMMER

FREAK SHOW

Três sujeitos procuram um escritor famoso para fazer parte de sua banda.
Como falta o baterista e o escritor supostamente sabe tocar, o convite é feito.
Dries (Dries Van Hegen) aceita, mas suas intenções são outras. Afim de talvez obter material para seu novo livro, ele planeja entrar numa realidade completamente diferente da sua, manipulando e provocando situações para que quando a coisa ficar preta, ele volte seguro para o seu mundo confortável dos abastados.
O diretor belga Koen Mortier oriundo da publicidade, joga na sua cara as misérias em que vivem os três integrantes da banda, um verdadeiro "freak show" com imagens ora repugnates e doentias, ora completamente surreais.
A criatividade nas imagens com que Mortier filmou "Ex-Drummer" intensifica o poder do que elas querem passar. Desde a genial abertura onde vemos uma cena sendo contata de trás pra frente, até outra em que um personagem vive em seu apartamento de ponta cabeça.
Mortier não puxa o freio e injeta cenas de impacto - muito bem dirigidas, diga-se de passagem.
Apesar de sua experiência na publicidade e com alguns curta-metragens, o cineasta penou para conseguir dinheiro e patrocinio para finalmente filmar e isso talvez  explique a tamanha intensidade com que ele dirige a produção.
Outro elogio vai para a trilha sonora que basicamente toca punk-rock dos bons, além da versão sensacional da música "Mongoloid" do Devo que toca mais de algumas vezes.  É pauleira das melhores.
Há muita violência, pinceladas de sexo explicito (outra cena sensacional que envolve um sexo a três) e muito humor negro.
Mas o que é melhor em "Ex-Drummer", além do visual apurado, é a crítica social ali permeando o seu roteiro.
No final das contas, Drier se demonstra ser tão bizarro (ou até mais) que aqueles que ele julga estar tão longe de seu cotidiano.
NOTA: 8,5
Compartilhar:

2 comentários:

Fernanda Moraes disse...

Pontual, Certeiro e genial como sempre seu comentário! traduz exatamente como me senti durante e depois do filme: chocada,impressionada e por fim, gostei da obra!

Marcelo Seiler disse...

Hum... valeu. É um soco no estômago e um tapa na cara! rs

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores