quarta-feira, outubro 09, 2013

A MALDIÇÃO DE CHUCKY


VELHA INFÂNCIA

Chucky esta de volta , e dessa vez conseguiram acertar em quase tudo.
Para quem cresceu assistindo a série “Brinquedo Assassino”, ao longo do tempo sabe que a cada filme o negócio degringolava para algo cada vez pior.
O suspense foi deixado definitivamente de lado com os dois últimos filmes.
“A Noiva de Chucky” e “O Filho de Chucky” assumiram o escracho total se afastando radicalmente das características que o primeiro exemplar continha: sustos genuínos e um quê de comédia.
O filme que originou a série ainda continua sendo o melhor, “Brinquedo Assassino” sabe não levar tão a sério no momento certo, mas de maneira nenhuma o suspense é deixado de escanteio, trazendo sim inúmeros sustos e sobressaltos.


É nesse raciocínio que “A Maldição de Chucky” se enquadra, pois há muitos elementos do filme de 1988 e que ainda por cima dá um jeito de ser uma espécie de “prequel”, com homenagem a todos os filmes da série com participações pra lá de especiais no elenco.
O roteiro possui alguns furos mas completamente perdoável diante do resultado final. Somos apresentados a Nica (Fiona Dourif) uma paraplégica que recebe sem motivo nenhum o boneco Chucky pelo correio.
Na mesma noite sua mãe morre de forma misteriosa, fazendo sua irmã e esposo passarem um tempo no casarão que lógico, é bem afastado da cidade e sombrio. Sem rodeios, os novos habitantes vão sendo assassinados e Chucky mostrará a sua verdadeira faceta maligna.
O mais interessante é que o diretor soube realmente não inclinar o filme para o besteirol completo, mostrando cenas realmente tensas e assustadoras . 
Mas o que chama mais a atenção são as referencias aos filmes anteriores, nada escapou da lembrança do cineasta e roteiristas.

Portanto, “A Maldição de Chucky” consegue sim deixar uma boa ultima impressão a franquia, é divertido sem negar suas origens.
Pena que só no sexto filme é que conseguiram entregar um material que chega perto do original.

Compartilhar:

2 comentários:

Raphael Fernandes disse...

Achei que esse filme ainda deixou a desejar em relação aos áureos filmes de Brinquedo Assassino 1,2 e 3. O filme teve um roteiro pobre, pois a história se desenvolveu basicamente numa casa (casa da Nica) e não teve uma enredo que se desenrolasse, foram simplesmente os assassinatos na casa e pronto. Foi válido o filme ter feito ligação com o passado de Charles Lee Ray para pelo menos explicar o porquê dele querer matar a família da Nica, porém foi uma história muito fraca até porque no final surge a Tiffany (que havia sido morta no filme "A noiva de chucky" e surgiu bizarramente no filme "o filho de chucky", dois filmes ridículos e bostas diga-se de passagem), ou seja, sem sentido algum a Tiffany ter surgido no filme já que não tem explicação lógica dela ter morrido na noiva de chucky e aparecido no filme o filho de chucky, e pra um filme que buscava as raízes dos primeiros filmes, essa parte tirou muito o prestígio do filme, e por fim; o filme termina com o chucky na casa da avó da sobrinha da nica onde ele tenta fazer o ritual de transferência de alma, não deu pra entender muito bem aquilo, o Charles Lee Ray (chucky) queria voltar no corpo de uma garotinha? Mas porque? Ele conseguiu? Ficaram muitas questões mal resolvidas no fim do filme. Minha opinião é de que o filme resgatou um pouco do terror dos velhos filmes de Brinquedo Assassino, mas deixou muito a desejar por um roteiro pobre e ainda perdeu credibilidade por ter colocado a Tiffany no filme e ainda por cima a animação computadorizada do chucky foi RIDÍCULA que chegou a ter cenas em que ele não tinha nada a ver com o verdadeiro chucky dos primeiros filmes, a tecnologia pode ter avançado, mas nada supera os antigos efeitos para dar vida ao chucky, animação em computador não rola para o filme do Chucky. O filme A Maldição de Chucky está longe de alcançar o padrão dos brilhantes filmes de Brinquedo Assassino 1,2 e 3. Se quiserem realmente resgatar o verdadeiro Brinquedo Assassino, o filme deveria recomeçar da onde parou o terceiro filme, sem balela de noiva de chucky e filho de chucky e com participação do Alex Vincent (Andy), mesmo que seja uma participação secundária.

Marcelo Seiler disse...

OI Raphael. Obrigado pelo comentário. Olha, eu gostei do filme. Ñ é nada memorável ou comparado com o primeiro filme que eu acho ótimo.
Mas perto de A noiva e O Filho de Chucky eu prefiro e acho mais divertido esse.
Agora é só espera como será O Culto....

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores