sábado, julho 06, 2013

BEHIND THE CANDELABRA

LIBERACE

Talvez com a expectativa lá embaixo, essa cinebiografia feito diretamente para TV, acabou me surpreendendo bastante. Eu admito que não conhecia muito bem o trabalho do pianista Liberace e tão pouco da sua vida, mas foi um artista muito respeitado nos anos 70 e 80, que ganhava rios de dinheiro com suas apresentações espalhafatosas e teatrais nos EUA.
Se envolveu numa polêmica quando um rapaz o processou exigindo indenização depois que a relação amorosa de cinco anos acabou.
Scott Thorson, mais tarde escreveu um livro relatando com minucias a relação que tinha com Liberace, desde o momento que se conheceram até o término do namoro.
Liberace negava veementemente ser homossexual, dái o escândalo quando a história da relação com Scott veio a tona.
Tendo como base o livro, o cineasta Steven Soderbergh caprichou na adaptação. Principalmente na escolha dos principais atores que estão excelentes: Michael Douglas e Matt Damon.
Douglas, por sinal, some na atuação. Dá pra esquecer facilmente de outras atuações em filmes celebres como "Instinto Selvagem" ou "Atração Fatal". É de longe o melhor papel dele em toda carreira.
Matt Damon também não fica atrás, na pele de Scott Thorson , consegue demostrar a inocência e deslumbramento que acomete seu personagem com perfeição. 
No entanto, as qualidades de "Behind the Candelabra" não se atem somente nas atuações de seu elenco (aliás, até Rob Lowe esta ótimo e brilha na pele de um cirurgião com rosto esticado), a boa direção de Soderbergh nos faz ficar atento durante todo o filme, mantendo um ritmo constante que nunca perde o fôlego. 
Há todo um cuidado com os figurinos, e os cenários deixando ainda mais realístico o retrato da relação de Liberace e seu pupilo. 
Acompanhamos todos os estágios do relacionamento, até chegarmos ao processo de Scott e o falecimento de Liberace por complicações do vírus da AIDS.

"Behind the Candelabra" acabou sendo ignorado por todos os estúdios, mesmo tendo a direção de Soderbergh e  as participações dos respeitados Michael Douglas e Matt Damon no elenco.
A perseverança de continuar com o projeto, mesmo sem o apoio de grandes executivos, dá idéia de que Soderbergh queria muito que o filme ganhasse vida de qualquer maneira.
Ao assisti-lo percebemos o porque.


Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores