sexta-feira, maio 24, 2013

ENTER THE VOID

VIAGEM SEM VOLTA

Era de se esperar de que nada convencional saíria da cabeça de Gaspar Noé. 
Para quem viu o filme anterior do cineasta ( o polêmico e violento "Irreversível") deve já esperar algo nada ortodoxo.
Mas até para uma platéia  já acostumada a uma grande maluquice, deva talvez ficar surpreendida ao nivel que Noé conseguiu chegar nesse "Enter the Void".
Não há as cenas pesadas de estupro ou sexo (quase) explícito dessa vez, mas a sensação que o filme provoca é única e desconcertante. São um desfile de belas imagens hipnóticas que dão a plena impressão de que você esta  sob o efeito de uma droga alucinógena potente. 
Fico imaginando a experiência de assistir o filme em 3D em algum cinema e tenho certeza que sairia  da sessão completamente chapado.
Na verdade, "Enter the Void" não é um filme, é sim uma experiência que mexe com todos os seus sentidos.

O cenário agora é uma Tóquio sombria, dos becos estranhos. É mais ou menos o que Noé fez com Paris em "Irreversível", filmando longe dos lugares comuns turísticos e privilegiando o cenário underground e sujo da cidade. 
Lá vivem dois irmãos decadentes (Paz de la Huerta e Nathaniel Brown) que perambulam por esse mundo obscuro. Ele é traficante nas horas vagas e ela é uma stripper num inferninho deplorável.
Acontece que há uma morte repentina e acompanhamos a trajetória da alma, antes de finalmente encontrar o seu destino final.
O grande trunfo é a  maneira interessante como Noé filmou  "Enter the Void". Há uma magnifica camera subjetiva logo de inicio,  depois câmeras pairando sob Tóquio iluminada ora por luzes neon ora imersa na escuridão. É uma direção primorosa que te prende a atenção, mesmo quando você sente que o filme poderia ter acabado muito antes do desfecho.

Há um que de filosofia sobre ressurreição, vida e morte que Noé quer que engolimos no decorrer do tempo. Apesar das pretensões , o filme não  significou algo de muito profundo para mim.  
Mas uma coisa eu garanto, é uma experiência lisérgica plena como poucas que o cinema tem a oferecer.

Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores