sábado, abril 13, 2013

O SOM AO REDOR

ALTO E BOM SOM

Eu já comentei mais de uma vez que filme bom é aquele que desperta a vontade de rever logo quando chega o seu desfecho. E definitivamente "O Som ao Redor" se encaixa perfeitamente nesse contexto pois há tantos detalhes, tantos nuances e cenas impactantes e desconcertantes que naturalmente a vontade de rever surge.
Kleber Mendonça Filho merece todos os elogios do mundo (algo que literalmente esta acontecendo!) pois seu filme tem uma atmosfera muito diferente da atual safra das produções nacionais.
É linda sua direção, enquadramentos e movimentos de câmeras usuais que aproveitam bem o cenário de uma Recife de horizonte espremida entre grandes edifícios.
Aliás a força de "O Som ao Redor' também esta nas imagens, há cenas hipnotizantes e lindamente realizadas. Há um toque de surrealismo e de fantasioso que deixa o filme com um clima todo peculiar.
As cenas da mulher usando o aspirador de pó para despistar o cheiro da maconha ou do banho de cachoeira que de repente se transforma em água vermelha são exemplos de o quanto a imagem impacta e lança vários significados para quem estiver assistindo.
Dividido em três capítulos, a trama demostra o dia-a-dia de um grupo de moradores de uma rua em um bairro de classe média em Recife. A chegada de um grupo de vigias oferecendo o seu serviço em troca de dinheiro deixa a vizinhança alerta aos perigos de fora.
Obviamente o som em "O Som ao redor" também é de suma importância e interfere direta ou indiretamente nos personagens: Seja um latido incessante ou o barulho de uma maquina de lavar. 
Prestem atenção na cena envolvendo esse eletrodoméstico e a atriz Maeve Jinkings que achei sensacional.
Aliás, o fato do elenco ser praticamente desconhecido (Irandhyr Santos é o mais famoso, já esteve em  "Tropa de Elite 2"  e "Febre do Rato) ajuda na imersão da história e nos livra das amarras que algum artista mais popular poderia sobrepor.
Gostei muito do clima de suspense e de terror que "O Som ao Redor" acaba assumindo progressivamente. E é lógico que muita gente vai estranhar e vai  acabar se decepcionando com  resultado. 
Não consigo imaginar o público que vai em massa assistir as tolas comédias globais apreciando esse filme.
Não há um apelo popular, não há um artista famoso... mas diz tanta coisa sobre nossa sociedade...
Filme para cinéfilo assistir? Que seja então!



Compartilhar:

2 comentários:

Paulo Ricardo disse...

"Não consigo imaginar o público que vai em massa assistir as tolas comédias globais apreciando esse filme." É o que acontece! Triste realidade!

Marcelo Seiler disse...

Sim
triste realidade, paulo! rs

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores