quinta-feira, janeiro 24, 2013

ROCK OF AGES

FORA DO TOM

Sabe aqueles filmes que você tem certeza que vai gostar? 
Vejamos o caso de "Rock of Ages", é do mesmo diretor que fez o empolgante "Hairspray", é um musical com atores que sempre gostei (no caso Tom Cruise e Catherine Zeta-Jones) e o tema dessa vez é o cenário musical dos anos 80, portanto muito rock farofa daquela época que cresci ouvindo.
O trailer era uma delicia e mostrava vários números musicais de canções internacionalmente conhecidas, "não tem como não gostar"  pensei sorrindo.
Ledo e terrível engano. "Rock of Ages" é uma decepção sem proporções e só não vira uma bomba nuclear por causa justamente desses dois atores que citei no começo da resenha.
Logo no início tomei um susto, parecia muito com o começo (essa sim uma bomba genuína) de "Burlesque" aquele troço feito com Christina Aguilera e Cher. 
Uma sonhadora garota do interior (Juliane Hough) chega a Los Angeles para se tornar uma cantora, acaba trombando com Drew (Diego Bayota) e começa a trabalhar como garçonete no bar roqueiro Bourbon Room.
O problema todo esta aí. A trama foca demais no romance no casal, que convenhamos, é ruim demais. Os dois atores não tem carisma, não há envolvimento algum e cantam como se estivessem no seriado "Glee".
"Rock of Ages" também demostra não ter ritmo no decorrer de sua duração, parece que o roteiro esta a deriva, não tem uma direção certa (nos dois sentidos né Adam Shankman?!).
Quem salva o filme de se tornar algo absolutamente desagradável são dois atores em particular.
A participação de Catherine Zeta-jones é minúscula mas quando ela surge cantando "Hit me with your Best Shot" consegue deixar no chinelo a dupla protagonista. Deveriam ter dado mais destaque a ela.
Já Tom Cruise rouba as atenções e torna o filme minimamente assistível quando surge no palco cantando surpreedentemente bem "Pour Some sugar on me", "Wanted Dead or Alive" e algumas outras canções.
Ele esta ótimo, encarnando o rock star meio decadente Stancee Jaxx que faz qualquer garota cair desmaiada aos seus pés. E não é por menos.
Mas infelizmente, os elogios param por aí.
Tirando os dois, o restante do elenco esta muito regular (achei ridiculo o dueto de Alec Baldwin e Russell Brand ) e as músicas na boca de certos atores perdem a força.
A diversão acaba saindo pela metade e era tudo o que eu não imaginava que poderia acontecer num musical com tanto potencial.


Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores