terça-feira, janeiro 29, 2013

A ENTIDADE

SINISTRO

O cineasta Scott Derrickson é especialista no genêro de terror, sendo em que em sua filmografia há o muito interessante "O Exorcismo de Emily Rose" mas também muita bobagem como a continuação horrível de "Lenda Urbana".
Dessa vez não deu, e "A Entidade" acaba se encaixando no lista das bobagens que Scott cometeu.
Não que o filme seja uma porcaria por inteiro. A trama começa muito bem, atmosférica e envolta de um ar sinistro e soturno.
A tensão que Scott construi com habilidade no inicio é de ser elogiada assim como a interpretação de Ethan Hawke, que tenta com esforço dá estofo ao personagem.
O problema todo é a guinada que o roteiro dá, e pelo título que o filme ganhou em português dá pra ter noção por qual  caminho ele acaba trilhando.
Tudo começa com a mudança de Ellison e sua família para uma nova casa. O lugar foi palco de um assassinato horripilante que acabamos tomando conhecimento por gravações em Super8, que supostamente teriam sido filmado pelo assassino.
Ellison esconde da família esse detalhe, na esperança de escrever um best-seller sobre o fato já que sua carreira de escritor esta em declínio total.
Acaba encontrando no sotão uma caixa com os tais rolos de filmes dos assassinatos, e junto com as investigações que compõe material para seu livro, Ellison se depara com uma força sobrenatural por trás dos crimes.

Esta aí o grande erro do roteiro, a tal entidade destrói a credibilidde que o filme estava conquistando desde o ínicio. Fiquei com a nitida impressão que se o vilão fosse um serial-killer ficaria muito mais assustador.
Não gostei das explicações da origem da criatura e muito menos o final.
"A Entidade" mantém o ar sombrio do inicio ao fim sim, mas nada que vai atrapalhar o seu sono.
E isso para um filme de terror é péssimo.

Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores