quinta-feira, julho 19, 2012

MISTÉRIOS DA CARNE

MARCAS DA VIOLÊNCIA

Gregg Araki acabou ficando especializado em fazer filme polêmicos, principalmente com o teor sexual muito evidente e forte.
Seus filmes são recheados de cenas que devam assustar os mais recalcados e "Mistérios da Carne" talvez seja o mais famoso de sua filmografia.
De cara a pedofilia é a espinha dorsal da trama, e é um tema sempre muito arriscado e incomodo.
A trama segue a vida de dois garotos, completamente um o oposto do outro.
Neil MacCornick (Joseph Gordon-Levitt) ganha uns trocados sendo garoto de programa em uma cidadezinha no interior chamada Hutchinson que ele detesta.
 Seus clientes têm um perfil específico, são homens de barba ou bigode, carecas, mais velhos, enfim não muito no padrão de beleza comum.
O curioso é que ele também se sente atraído por esse perfil, uma suposta alusão a tranferência da figura ausente paterna em sua vida.
Já Brian (Brad Corbet) é o nerd recluso obcecado por OVNIS e abduções, tem pesadelos frequentes que ele julga estar relacionado a um acontecimento na sua infância que ele não consegue recordar nitidamente, mas que para Brian deve ter alguma ligação com extraterrestres.
A vida dos dois na verdade estão ligadas a algo que marcará de forma diferente cada um dos garotos. Acabamos descobrindo que há feridas que nujca se cicatrizam, e o desfecho, lindo e doloroso deixa uma sensação de que n ão haverá nada que possa tão cedo curar esses hematomas.
É preciso se preparar para assistir "Mistérios da Carne", por cutucar algo tão espinhoso como é o assunto da pedofilia.
Gregg filma de um jeito que atenua situações bizarras como cenas de sexo onde envolve crianças e adultos em total concetimento.
De qualquer maneira, a atuação da dupla consegue humanizar e criar uma empatia com seus personagens, e é engraçado reparar o quanto Neil esnoba o fato de que seus dois melhores amigos de infância são no fundo completamente apaixonado por ele, ou a investida sexual que uma garota que foi abduzida por alienígenas dá em Brian.
As convincentes interpretações dos atores só intensifica ainda mais a porrada que Gregg Araki quer que sentimos junto com Brian & Neil.


Compartilhar:

2 comentários:

Vítor Avelino disse...

O filme é uma tijolada. Conhecia o trabalho de Araki em Nowhere, mais colorido, porém também perturbador. Não tive oportunidade de assistir Mistérios da carne até o final, será que tem no Netflix?

M. Seiler disse...

Deve sim Vitor. O último filme do Araki esta nos cinemas chamado Ka-Boom. Já viu?

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores