quinta-feira, outubro 13, 2011

O ORFANATO

A ÓRFÃ

Mais um filme que esperava não gostar e acabei gostando muito!

A história apresentada por Guilhermo del Toro (o diretor de "Hellboy") é bastante envolvente, e quem disse que não se assustou com determinadas cenas só pode estar equivocado.
Laura (a ótima Belén Rueda) volta ao antigo orfanato onde passou sua infancia, no intuito de transformar agora num lar para crianças com deficiência.
Seu filho Símon, desaparece misteriosamente e com o passar do tempo seu desespero a leva a investigar o motivo do sumiço.
Nessa busca ela acaba se deparando com misteriosos acontecimentos envolvendo o orfanato e os antigos amigos orfãos que lá viviam .

Pulei de susto em várias passagens.
Uma delas é envolvendo o famoso ator do seriado "Chaves", Edgar Vivar o Seu Barriga, que juntamente com uma paranormal tenta envocar os espíritos ali presente.
O trama em si não é nenhuma novidade, inclusive me lembrou bastante "Os Outros" com a Nicole Kidman.

Mas a forma de dirigir de Juan Antonio Bayona é tão esperta, e a grande atuação de Belén Rueda melhora ainda mais a produção.

Há uma determinada cena onde a personagem inicia uma brincadeira que ela fazia quando era pequena, para tentar se comunicar com  os tais espiritos das crianças.
E a cada "1 2 3 bate na parede" a tensão aumenta , aumenta, aumenta....

A conclusão é intrigante e fecha com chave de ouro essa produção espanhola cheia de estilo.

Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores