quarta-feira, junho 15, 2011

DEMÔNIO

                                                                ENCURRALADOS

"Demônio" começa com uma tomada aérea surpreendente de uma cidade de ponta cabeça. É uma cena de abertura que empolga, toda climática e misteriosa. Mas essa boa primeira impressão vai se desfazendo pouco a pouco até chegar num desfecho lamentável.

Mas até lá, o filme cumpre a tarefa de manter a sua atenção, é divertido e o roteiro consegue pregar peças a respeito do identidade do cramulhão.

Quem está por trás disso tudo é o hoje odiado M. Night Shymalan, que junto com a sua produtora ajudou a desenvolver o roteiro e “Demônio” promete ser o primeiro de uma série de histórias que estão por vir.

Cinco desconhecidos ficam presos no elevador de um arranha-céu. Um deles é o capeta encarnado e não é mera coincidência justamente aquelas pessoas estarem lá.

Paralelamente um oficial tenta investigar a vida de cada pessoa, e claro, ele não sabe, mas também está envolvido com os planos do tinhoso.

O divertido do roteiro é tentar adivinhar quem é o ser demoníaco e de que jeito será a morte do próximo a bater as botas. Quando as luzes começam a piscar freneticamente dentro da cabine, a tensão aumenta a níveis altos pois certamente alguém se dará mal.

Bom e é isso. Não dá pra exigir muita coisa de “Demônio”, é um passatempo que de maneira alguma vai ficar na sua cabeça.

Nem vou falar dos furos e dos clichês básicos que se interligam com as surpresas que o filme proporciona e também nem vou dizer que de maneira alguma me senti claustrofóbico pois boa parte do filme se passa fora do elevador.
E também nem vou falar que o diretor fez aquela cópia xerox “Quarentena” que eu odeio profundamente.

Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores