quinta-feira, março 03, 2011

BRUNA SURFISTINHA

SHE'S LIVING "LA VIDA LOCA"                                                                                 
Acho eu que todo mundo conhece de cor e salteado a história de ex-prostituta Raquel, nome de guerra "Bruna Sufistinha".
Então não vou perder tempo apresentando a moça e sim partindo logo para a critica.
Baseado livremente do best-seller "O Doce Veneno do Escorpião", a produção dirigida pelo estreante publicitário Marcos Baldini não decepciona quem espera uma produção provocante, realmente sexual e muito bem concretizada.
Marcos tinha todo um material excelente a disposição e caberia a ele que tom dar a essa transposição para o cinema.
Lembro que no mesmo ano do lançamento do livro de Surfistinha, uma outra garota italiana publicou um livro com tematica similar chamado "100 Escovadas antes de ir pra cama". Um livro repleto de detalhes cabeludos da vida sexual de uma adolescente normal, que não era garota de programa.
Foi também sucesso e resultou num filme muito ruim, pudico, sem graça mesmo.
Esse era o meu medo acontecer com "Bruna...", e felizmente o que eu vi condiz com toda a repecursão que ele esta tendo.

Mérito também muito ao elenco, encabeçado por Deborah Secco que estranhamente me lembrou a atuação de Natalie Portman em "Cisne Negro", ambas se transforman radicalmente, a mutação em meio a sexualidade desagua em duas mulheres completamente diferentes do inicio dos filmes.
Deborah encarou cenas dificeis, e por ser tão conhecida me surpreendeu ela ter aceitado fazer certas cenas peculiares de sexo. Ponto para ela. Subiu no meu conceito.
Mas o elenco coadjuvante também é ótimo que só, destaque para Fabíula Nascimento (pouca conhecida e  quase rouba as cenas de Deborah) e a cafetina de Drica Moraes.
A trajetoria de Bruna é praticamente contada de forma linear, está tudo lá desde sua chegada a São Paulo, o duro começo do "oficio" como prostituta, sua consolidação no ramo, sua ascenção e notoriedade até chegar numa fase trash transloucada pelo vicio na cocaina.
A trilha sonora é outro ponto a favor, com um inicio já instigante vemos Raquel/Bruna  ao som de The Zombies fazendo um strip desajeitado em frente a webcam.
E há também o Radiohead com a melosa "Fake Plastic Trees" que pra mim destoa, mas que tem um significado importante para a verdadeira Bruna Surfistinha.


Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores