sexta-feira, julho 27, 2007

TURISTAS


LONGE DE CASA

Lembram daquele comercial besta onde a moça dizia “Olha, até que funciona mas não é assim uma Brastemp”.?
Pois é, “Turistas” funciona, de um jeito próprio ,  quebra um galhão, tipo num Sábado á noite quando você tá quebrado pra ir pra balada ou melhor das hipóteses, numa noite chuvosa e frienta.
É passatempo sem compromisso, umas risadas no meio, boas perseguições subaquáticas e o Brasil por trás de tudo isso (o que digamos desperta mais interesse para nós, curiosos em saber a visão dos gringos daqui).
O roteiro é um clichê só, estereótipos ridículos estão lá, sempre.
Claro que não faltaram o taradão, a boazinha da turma, o heróico moço que quer proteger todos.
O problema é o andamento da trama, tudo é muitissimo parecido com “O Albergue”, estrangeiros imbecis numa terra desconhecida sendo seduzidos para uma armadilha mortal. Fica claro que a intenção do diretor Stockwell é xerocar “O Albergue”, e faz isso sem vergonha nenhuma. E eu nem acho o filme tão sensacional assim para ser xerocado dessa forma tão aberta e o resultado final ainda por cima é bem inferior ao filme de Eli Routh.
Mas afinal, “Turistas” é tão ruim como andam falando por aí?
Humm, distrai pelo menos, mas recomendo só por curiosidade pois o terror e aflição praticamente não existem aqui.
Entretanto, o terror mesmo é assistir “Turistas” dublado. Atores brasileiros sendo dublados é a coisa mais sem cabimento que já testemunhei. Aarghh!!! kkkk
Mas uma coisa é certa: Os comentários patrióticos detonando o filme não fazem sentido algum , quando o próprio país se prontifica em manchar nossa reputação por mundo afora com suas notícias trágicas e violência generalizada, acusar um filmeco de queimar o filme (sem trocadilhos) do país é completamente patético.

Compartilhar:

0 comentários:

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores