sábado, abril 14, 2007

ENCONTROS & DESENCONTROS


“Just like Honey....... Just like Honey”


Em 2006 assisti três filmes aos quais eu chamaria de “Tríade dos Sentidos”.
O primeiro foi “Menina de Ouro” de Clint Eastwood, depois veio “Antes do Pôr-do-Sol” de Richard Linklater e finalmente “Encontros & Desencontros” (horrível título porque não “Perdidos em Tóquio” ...) o segundo filme de Sofia Coppola.
Os três são ótimos exemplos de filmes que despertam sentimentos profundos e significativos para quem se aventura neles. Acima de tudo, os cineastas ao seu modo, fazem uma analise tocante do comportamento do ser-humano, com detalhes magníficos onde cada olhar, cada toque contido na mão do outro, cada sorriso hesitado, significa um furacão de sentimentos.
Foi preciso muito bravura para me agüentar vivo no final de cada um dos filmes, onde eu invariavelmente saía arrasado.
No enredo, acompanhamos dois personagens solitários e deslocados em Tóquio. Charlotte (Scarlett Johansson) conhece o cinquentão Bob Harris (Bill Murray) num luxuoso hotel.
Aos poucos a insuportável rotina torna-se suportável quando a amizade entre os dois começa a se aprofundar. Um precisa do outro, numa cidade incompreensível e sedutora, para preencher a enorme lacuna que existe no íntimo de cada um.
Alguns podem confundir a história como se fosse um romance não declarado no melhor estilo “Antes do Pôr-do-Sol”.... eu já vejo de outra forma.

Pra mim, é uma singela história sobre a amizade. O carinho tão espontâneo e verdadeiro que surgiu entre ambos, pra mim é a de pessoas com muito coisa em comum. Pode parece banal, mas não é. Quantos filmes retratou a amizade de uma forma tão natural e carinhosa quanto esse? E se for comparar com a vida real então..... nos sentimos ainda mais melancólicos quando o desfecho chega.
Há momentos hilários sim, mas o que prevalece é o drama e a ponta de tristeza que sobra, ainda mais quando nunca saberemos o que Bob cochichou no ouvido de Charlotte na despedida.
Detalhe: ao som de “Jesus and Mary Chain”
Aí não tem quem agüente, assistam!!!
Compartilhar:

1 comentários:

Vítor Avelino disse...

Gostei de Encontros e desencontros, acho que o Bill Murray não consegue fazer drama, ele tem uma cara eternamente engraçada. Lembro da srta. Copolla em Ruble Fish, com uns dentões tipo Mônica, fazendo a irmã da Diane Lane... caracas!

Blogs Brasil

Postagens populares

Total de visualizações

Google+ Badge

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Pesquisar este blog

Seguidores